sábado, 19 de agosto de 2017

Resenha: Harry Potter e a Câmara Secreta

Resenha feita pela Lúcia!
Título: Harry Potter e a Câmara Secreta

Autora: J.K. Rowling
Editora: Presença
Páginas: 327
Ano: 2000






Sinopse: 
Os dias de Verão com os Dursleys estavam a tornar-se insuportáveis. Harry Potter já não gostava muito de muggles, mas o pior é que tinha de passar os seus dias de férias em casa dos muggles mais muggles de todo o planeta e arredores. Não havia maneira de voltar para a sua querida escola de feitiçaria...  E ultimamente mesmo esse regresso se encontrava ameaçado, pois duende Dobby não cessava de o avisar de que algo terrível o aguardava em Hogwarts... Nada mais nada menos do que a revelação dos misteriosos e ameaçadores poderes da câmara do segredos! O regresso do herói que está a conquistar jovens e adultos de todo o mundo numa aventura que te enfeitiçará até à última página.


Autora: 

Joanne Rowling, mais conhecida como J.K. Rowling, é uma escritora, roteirista e 
produtora cinematográfica britânica, notória por escrever a série de livros Harry Potter. 
Os livros ganharam uma popularidade mundial, recebendo múltiplos prémios e vendendo 
mais de 400 milhões de cópias. Eles tornaram-se a série literária mais vendida da história. 
A Warner Bros, adaptou os livros para o cinema.

Nascida em Yate, na Inglaterra, Rowling teve a ideia de escrever a série enquanto estava num 
comboio que ia de Manchester para Londes, em 1990.


Opinião: 
As férias foram tão más que Harry Potter só queria voltar para a Escola de Magia e Bruxaria
de Hogwarts. Mesmo intrigado com o aviso de um misterioso elfo doméstico, ele volta à 
escola, onde além de ter que aguentar o arrogante professor de Arte das Trevas, Gilderoy 
Lockhart, e suportar os assédios de um rapaz que só pensava em fotografá-lo, Harry ainda 
tinha que tentar desviar a atenção da obcecada Gina Weasley.
Mas certamente isso é pouco quando comparado com as misteriosas petrificações que 
assustam os alunos e professores. Quem estaria por trás dos ataques?
Os Dursley foram tão insuportáveis durante as férias, que Harry Potter mal esperava poder
voltar à Hogwarts. Entretanto, pouco tempo antes disso acontecer, uma misteriosa criatura
invadiu o seu quarto. Dobby era um elfo doméstico muito maltratado e estava aterrorizado
com a ideia de que Harry voltaria à escola de magia. Tentou convencer o mesmo a todo o 
custo dizendo que se fizesse isso coisas terríveis iriam acontecer, e que estaria mais 
protegido se resolvesse ficar com os tios.






Mas, obviamente, Harry não aceitou de jeito nenhum a proposta do elfo. Por ver que não 
estava a convencer Harry, Dobby acaba por provocar um pequeno caos na casa dos Dursley,
e Harry acaba por ser o acusado. Irritados, os tios proíbem-no de voltar à Hogwarts.

Os dias passaram-se, e quando Harry Potter já começava a perder as esperanças, os irmãos
Weasley foram resgata-lo daquela prisão, levando-o para a casa deles - A Toca. 

Harry foi muito feliz durante a sua estadia na Toca, mas já era hora de voltar à Hogwarts.
Mesmo tendo enfrentado uma detenção logo no início do ano letivo por ter andado com um
carro voador e exposto o mundo mágico, as preocupações só pareciam aumentar.


Harry, agora tinha que lidar com a arrogância do seu novo professor de Arte das Trevas, 

Gilderoy Lockhart, e suportar o assédio de um aluno - Colin Creevey - que só pensava em 
fotografá-lo. Sem contar com os resmungos da Murta Que Geme e a tímida e obcecada Gina
Weasley.
Mas logo isso se torna insignificante perto dos misteriosos ataques que começam a acontecer
em Hogwarts. Estudantes aparecem inexplicavelmente petrificados, e todos na escola ficam 
aterrorizados. Quem estaria por trás dos ataques?

Harry Potter e a Câmara Secreta destaca-se como um dos livros mais divertidos da série.
J.K. Rowling mostra toda a sua criativadade e senso de humor, desde o vampiro melancólico
que gosta de fazer barulho no sótão dos Weasley até a festa de aniversário da morte de Nick 
Quase Sem Cabeça. Foi tudo tão bem organizado pela autora que conseguimos dar umas boas 
risadas com várias situações como estas. 
E, como disse a respeito de Harry Potter e a Pedra Filosofal, sempre me surpreende com a
maneira subtil e ao mesmo tempo rápida com que a autora narra as suas histórias. É 
impossível não se prender ao enredo que, mesmo com as histórias misteriosas que rondam
a 'lenda' da Câmara Secreta, nos surpreende com pitadas de humor. Uma leveza e simpatia
típicas de J.K. Rowling. Recomendadíssimo! 


Livro Vs Filme: Harry Potter e a Câmara Secreta


Além de Harry Potter e a Câmara Secreta ser um dos meus livros preferidos dentre os sete,
também é um dos meus filmes preferidos. Realmente não tenho nenhuma grande reclamação 
em relação a cortes, pois, como disse no Harry Potter e a Pedra Filosofal, todos sabemos que
não dá para colocar no filme tudo o que está no livro. Mas, é claro, Pirraça sempre fará falta.
Também acho válido destacar a atuação brilhante de Rupert Grint e os maravilhosos efeitos 
visuais usados no filme.
Nota 10 para esta adaptação! 




                             


                                                                                                                                     Boa leitura!
                                                                                                                                     Até ao próximo post!

Sem comentários:

Enviar um comentário